Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Dez policiais civis são afastados e sete suspeitos são presos por corrupção em esquema entre recuperadoras de veículos no RS
22/05/2020 18:42 em Novidades

Uma operação da Corregedoria da Polícia Civil do Rio Grande do Sul afastou 10 policiais civis e prendeu sete pessoas, nesta sexta-feira (22). Os suspeitos são investigados por participação em um esquema de corrupção entre recuperadoras de veículos e agentes públicos. "Todos eles estão sendo investigados por corrupção ativa, passiva, por violação de sigilos funcionais.

E em alguns casos, de formação de uma organização criminosa, é este que é o objeto da investigação" destaca o delegado corregedor Marco Meirelles. Foram cumpridos 86 mandados de busca e apreensão na Região Metropolitana de Porto Alegre, onde os agentes trabalhavam, além de Garopaba e Camboriú, em Santa Cataria, em Curitiba, no Paraná, e em Campinas e na Capital, em São Paulo. Segundo Meirelles, a investigação acontecia há dois anos. "A relação indevida entre policiais e empresas.

Utilizando sistema de acesso a informações da polícia, fornecendo informações para empresas que trabalham com objetivo de recuperar esses veículos para seguradoras. Eles auxiliavam e eram remunerados por isso. Tanto alugando e cedendo as senhas para as empresas, quanto também recebendo uma lista e retornando essas listas com as consultas realizadas, para ver se veículo foi recuperado ou onde se encontravam", explica o delegado.

As recuperadoras eram responsáveis por localizar veículos roubados e indenizar as seguradoras. Um policial foi preso temporariamente por indícios de que seria dono de uma recuperadora envolvida no esquema. "A documentação comprova o envolvimento dele, inclusive nos leva a crer que ele é proprietário de uma empresa recuperadora de veículos", afirma Além do policial, foram presos temporariamente dois donos e um prestador de serviço de recuperadoras, e um outro homem que foi identificado como traficante, segundo Meirelles. "O dono de uma recuperadora de veículos foi preso por estar com porte de arma de uso restrito. E o outro, que foi investigado e identificado como traficante.

Ele tinha uma pequena quantidade de droga com ele e foi apreendido com ele uma arma com numeração suprimida, por isso foi preso pelo porte." Outros dois agentes, envolvidos no esquema, foram presos por porte de entorpecentes. "Dois policiais civis, durante os cumprimentos de mandado de busca foram flagrados guardando drogas em casa. Foram presos em flagrante pela Polícia Federal. Não foram presos pela investigação em si", aponta o delegado.

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE