Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Motorista de Camaro que atropelou e matou passo-fundense em Florianópolis é preso por furto de energia
12/01/2018 07:20 em Novidades
Na tarde desta quinta-feira (11), a Polícia Civil prendeu Jeferson Bueno, que atropelou e matou a passo-fundense Cristiane Flores na virada do ano de 2017, na praia de Ingleses, em Santa Catarina, quando conduzia um Camaro. Ele e outras duas pessoas foram presas por envolvimento em furto de energia elétrica em Araricá RS, no Vale do Sinos.
 
Segundo a Polícia Civil, Bueno é o administrador da metalúrgica, onde foram encontradas ligações clandestinas.
 
A polícia descobriu o crime a partir de uma informação passada por funcionários de uma companhia de energia elétrica sobre constantes ameaças ao tentar fiscalizar a metalúrgica. A última fiscalização foi acompanhada por policiais à paisana, que flagraram um homem tentando intimidar a equipe de técnicos.
 
A polícia fez a abordagem e encaminhou os envolvidos à Delegacia de Polícia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio de Serviços Delegados (DRCP) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), em Porto Alegre.
 
Os outros dois homens ainda não tiveram os nomes divulgados. Um deles seria o proprietário do estabelecimento, e o segundo seria o responsável por intimidar os funcionários da companhia de energia. Ele responderá por porte de arma fogo de uso restrito.
 
A polícia suspeita que ele também seja o responsável por fazer essas ligações clandestinas, mas isso ainda será investigado. O inquérito deve ser concluído em até 10 dias.
 
Polícia indica que ligações clandestinas de energia tinham como objetivo a diminuição na conta de luz. Três homens foram presos na ação (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
 
 

Relembre o caso do atropelamento

 
Na madrugada do dia 1º de Janeiro por volta das 3 horas da madrugada, o veículo Chevrolet Camaro preto com placas de Sapiranga (RS), invadiu a calçada em frente à loja RMS Auto Som, na rodovia Armando Cali Bulos e atropelou o casal passo-fundense Cristiane Flores Gonçalves 31 anos, que não resistiu aos ferimentos e veio a óbito e seu marido Nilandre Lodi, que teve as duas pernas amputadas. Também o Gean Matos, 22 anos, amigo do casal, teve traumatismo craniano e lesão em um dos pulmões. O motorista fugiu do local sem prestar socorro e teria deixado a capital Catarinense poucas horas após o acidente.
 
Denunciado à Justiça por homicídio doloso triplamente qualificado, responde o processo em liberdade.
 
Ele se apresentou em abril, após o mandado de prisão ser suspenso pela Justiça catarinense. Ele pagou fiança de R$ 70.275, e a Justiça impôs a ele outras restrições: comparecimento mensal no juízo em que reside para informar e justificar suas atividades, proibição de se ausentar da Comarca em que reside por prazo superior a oito dias sem anuência do juiz, suspensão do direito da permissão ou da habilitação para dirigir veículo automotor pelo prazo de dois anos e comparecimento ao Cartório da Capital para citação pessoal, ciência das condições impostas e entrega de sua CNH. 
 
*Informações G1 e Rádio Gaúcha
COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE